sexta-feira, 6 de julho de 2012

Namorar depois de casada?!

Meninas, isso é uma das coisas que acredito mais acontecer.
Depois de casada as coisas dão uma esfriada, pode não ser dos dois lados, mais um certamente.
Não tem mais aquela conquista para conseguir as coisas, os beijos diminuem, nem todas as transas são tão quentes e cheias de tesão como antes, o carinho muda, e o namoro some.
Acredito que isso possa ser mudado sim, independente da situação.
E se você pensou que isso é um desafio com cara de "missão impossível" esse post mostra que é somente uma impressão. Já que encontramos tempo para o trabalho, para os filhos, para se embelezar, também precisamos reservar nosso tempo para namorar o marido.



Como em todo relacionamento, o casamento precisa de tempo e dedicação.
Do contrário, ele vai acabar murchando e perdendo o viço. Mesmo que seja para ficar sentada ao lado do seu amado, conversar, e ter tempo de olhar para o outro invista um tempo nisso. Gostamos de reforçar isso por aqui. Uma das coisas preciosas na vida é o tempo. Nós doamos nosso tempo para aqueles que nos interessam.

Faça o que sempre fez quando estava namorando. O que era mais gostoso? Transar fora de hora, ficar juntinho no sofá, ir ao cinema, ficar um tempo longe para dar saudade, ou simplesmente comprar um vestido novo para o final de semana. O que acha?
Se você Vilamiga parou de fazer isso, precisa refletir sobre os motivos. Dizer que a vida está corrida não vale, isso já é uma característica, e lidar com isso precisa ser tão natural quanto respirar. É a mesma coisa de chegar atrasada em algum lugar por conta do trânsito. Chega de desculpas, namore todo dia. Não guarde o melhor da sua vida para "um dia especial", faça o que tem que fazer hoje.
A receita é de cada um, se é que tem uma, e nada tem de extraordinário. Você e ele precisam ser ou pelo menos, ou conservar um pouco da pessoa pela qual o outro de apaixonou.
Seja leve, seja alegre, seja displiscente, e aja por instinto, não amadureça demais a ponto de perder o frescor. E lembre-se de "esquecer" de regrinhas chatas, como, por exemplo, se reprimir por idade, distância ou se deixar dominar pela preguiça.

Quem aqui concorda??

Fonte: Viladois

Um comentário:

  1. eu ainda namoro muito ando de mãos dada é muito bom...

    ResponderExcluir